Tecnologias digitais como ferramentas didáticas mediadoras das práticas educativas

Autores

Resumo

As relações entre os sujeitos contemporâneos e as tecnologias digitais incidem cada vez mais a necessidade de uma compreensão sobre sua prática também no ambiente escolar. Neste sentido, este estudo busca compreender se as tecnologias digitais utilizadas nas práticas educativas e as formas de utilização as tornam ferramentas didáticas mediadoras das aprendizagens dos estudantes. Este se constitui como um estudo qualitativo, de caráter exploratório-explicativo. Para tanto, foi realizado uma pesquisa bibliográfica e de campo, no ano de 2020, com um grupo de professoras da rede municipal de Londrina que já utilizaram alguma tecnologia digital em suas práticas educativas. Os resultados indicam que a mediação ocorreu a partir do uso intencional das tecnologias digitais, gerando aspectos positivos para o processo de aprendizagem. Ainda foi possível contatar que as formas de utilização das tecnologias digitais apresentaram evidências de autonomia dos estudantes, interação entre os sujeitos, novos entendimentos sobre os conceitos e outras formas de construir o conhecimento.

Palavras-chave: Tecnologias digitais. Mediação. Aprendizagem. Práticas Educativas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Bevórt, E. & Belloni, M. L. (2009). Mídia-educação: conceitos, história e perspectivas. Educação & Sociedade. Campinas, 30 (109), p. 1081-1102.

Cetic. (2015). Pesquisa sobre o uso das tecnologias da informação e comunicação nos domicílios brasileiros (livro eletrônico): TIC domicílios 2018. São Paulo: Comitê Gestor da Internet no Brasil. Retirado em 20 de maio, 2020 de: https://www.cetic.br/media/docs/publicacoes/2/12225320191028-tic_dom_2018 _livro_eletronico.pdf.

Champangnatte, M. O. D. & Fortuna, D. R. (2020). Produção de vídeos na escola - mediações e práticas mídia-educativas. Educ, foco, Juiz de Fora, 25(02), p. 247-264.

Coll, C., Mauri, T. & Onrubia, J. (2010). A incorporação das tecnologias da informação e da comunicação na educação: Do projeto técnico-pedagógico às práticas de uso. In: Coll, C. & Monero, C. (Orgs.). Psicologia da Educação Virtual: aprender e ensinar com as Tecnologias da Informação e da Comunicação. p. 66-93. Porto Alegre: Artmed.

Falcão, R. M., Nascimento, A. S. dos S., & Pimentel, F. S. C. (2021). O papel docente frente aos problemas decorrentes do uso das tecnologias digitais nos anos iniciais do Ensino Fundamental. Pesquisa E Ensino, 2(2), e202102. https://doi.org/10.37853/pqe.e202102

Gil, A. C. (2010). Como elaborar projetos de pesquisa. São Paulo: Atlas.

Lalueza, L. J. & Camps, I. C. S. (2010). As tecnologias da informação e da comunicação e os processos de desenvolvimento e socialização. In: Coll, C. & Monero, C. (Orgs.). Psicologia da Educação Virtual: aprender e ensinar com as Tecnologias da Informação e da Comunicação. p. 47-65. Porto Alegre: Artmed.

Leite, B. S. (2020). Estudo do corpus latente da internet sobre as metodologias ativas e tecnologias digitais no ensino das Ciências. Pesquisa E Ensino, 1, e202012. https://doi.org/10.37853/pqe.e202012

Luria. A. R. (1990). O desenvolvimento cognitivo: seus fundamentos culturais e sociais. São Paulo: Ícone.

Martins, E. R. S. (2019). As tecnologias digitais como ferramentas mediadoras das práticas educativas. Trabalho de Conclusão de Curso. Universidade Estadual de Londrina, Londrina.

Martins, E. R. S. & Moraes, D. A. F. (2019). A tecnologia digital como ferramenta mediadora para a aprendizagem de conceitos. Anais da 1ª SEDU - Semana da Educação e I Congresso Internacional de Educação Contextos Educacionais: formação, linguagens e desafios. (pp. 1-9) Londrina: Universidade Estadual de Londrina. Retirado em 30 junho, 2021 de: de:http://www.uel.br/eventos/semanadaeducacao/pages/arquivos/Anais/2019/EIXO%202/2.%20A%20TECNOLOGIA%20DIGITAL%20COMO%20FERRAMENTA%20MEDIADORA%20PARA%20A%20APRENDIZAGEM%20DE%20CONCEITOS.pdf

Monero, C. & Pozo, J. I. (2010). O aluno em ambientes virtuais. In: Coll, C. & Monereo, C. (Orgs.). Psicologia da educação virtual: aprender e ensinar com as tecnologias da informação e da comunicação. (pp. 97-135). Porto Alegre: Artmed.

Moraes, D. A. F. (2017). Os processos formativos de estudantes universitários 16 paranaenses e suas relações com os artefatos digitais: uma proposta de mediação didática colaborativa baseada na cognição distribuída. Tese de Doutorado em Educação. Presidente Prudente: Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Faculdade de Ciências e Tecnologia. Disponível em: https://repositorio.unesp.br/handle/11449/151745.

Moraes, D. A. F. & Lima, C. M. (2019a). Os artefatos digitais como ferramentas culturais mediadoras: possibilidades para novos cenários de aprendizagem. Educar em Revista, 35(78), p. 243-262.

Moraes, D. A. F. & Lima, C. M. (2019b). Os artefatos digitais como ferramentas mediadoras das atividades cognitivas dos estudantes: possibilidades para novos cenários de aprendizagem. Educar revista, 35(78), p. 243-262.

Rogoff, B. (2005). A natureza do desenvolvimento humano. Porto Alegre: Artmed.

Vigotski, L. S. (2003). A formação social da mente. São Paulo: Martins Fontes.

Arquivos adicionais

Publicado

2021-07-27

Como Citar

Silva, J. V. da ., & Moraes, D. A. F. de. (2021). Tecnologias digitais como ferramentas didáticas mediadoras das práticas educativas. Pesquisa E Ensino, 2(2), 202143. Recuperado de https://revistas.ufob.edu.br/index.php/pqe/article/view/857

Edição

Seção

Artigos