Memória da Casa dos Mortos

ficção e realidade da violência contra a mulher

Autores

  • Veralucia Pinheiro Universidade Estadual de Goiás - UEG https://orcid.org/0000-0001-5075-4829
  • Roseli Martins Tristão Maciel Universidade Estadual de Goiás

DOI:

https://doi.org/10.53282/sulsul.v2i02.831

Palavras-chave:

Violência. Mulher. Dostoiévski. Imprensa.

Resumo

O presente trabalho faz uma análise sobre a violência contra a mulher que se desenvolve em dois contextos e, por isso, possui diferenças quanto à narrativa, à temporalidade e à cultura. Trata-se, respectivamente, de um conto escrito no século XIX de autoria do russo Dostoiévski e de uma matéria jornalística publicada no Brasil em 2018. O objetivo principal é demonstrar que os valores machistas que justificavam a violência contra a mulher em uma sociedade à margem do mundo ocidental, de característica rural e pré-capitalista, ainda se fazem presentes no espaço urbano brasileiro contemporâneo. Outrossim, destacar que apesar das lutas protagonizadas pelos movimentos sociais, especialmente o movimento feminista cujas conquistas se materializam em legislações e instituições destinadas à proteger a mulher dos espancamentos, dos estupros, dos assassinatos etc, esse ciclo de violência não se rompeu e ainda faz parte do cotidiano de milhares de mulheres em nosso país.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Veralucia Pinheiro , Universidade Estadual de Goiás - UEG

Doutora em Educação pela Unicamp/SP, docente na graduação no Unidade de Ciências Socioeconômicas e Humanas de Anápolis e no Programa de Pós Graduação Interdisciplinar em Educação, Linguagem e Tecnologias – PPG/IELT – Universidade Estadual de Goiás – UEG. Pesquisadora das áreas de violência, juventude, Feminismo.

Roseli Martins Tristão Maciel, Universidade Estadual de Goiás

Historiadora, doutora em Políticas Públicas pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, professora do curso de História e do Programa de Pós Graduação em Territórios e Expressões Culturais do Cerrado. Pesquisadora das áreas de História Social, História Social, da História da Saúde e das Doenças e Questão da Mulher.

Referências

COSTA, Jurandir Freire. Ordem médica e norma familiar. Rio de Janeiro: Graal, 1989.

CANDIDO, Antônio. Literatura e Sociedade. São Paulo: T.A. Queiroz, 2000.

DOSTOIÉVSKI, Fiódor. Memórias da Casa dos Mortos. Tradução de Natália Nunes & Oscar Mendes. Porto Alegre/RS: L&PM, 2010.

FEDERICI, Silvia. Calibã e a bruxa: mulheres, corpo e acumulação primitiva. São Paulo: Editora Elefante, 2017.

BAKHTIN, Mikhail. Problemas da poética de Dostoiévski. Tradução de Paulo Bezerra. Rio de Janeiro: Forense-Universitária, 1981.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 6ª ed. São Paulo: Editora WMFMartins Fontes, 2011.

FRANK, Joseph. Dostoiéviski: Os anos de provação (1850-1859). São Paulo: EDUSP, 1999.

FRANK, Joseph. Dostoiévski: as sementes da revolta 1821-1849. Tradução de Vera Pereira. São Paulo: EDUSP, 2008.

FRANK, Joseph. Dostoiévski: Os efeitos da Libertação (1860-1865). Tradução de Geraldo Gerson de Souza. São Paulo: EDUSP, 2013.

FREITAS, Lúcia & PINHEIRO, Veralúcia. Violência de Gênero, Linguagem e Direito: Análises de Discurso Crítica em Processos na Lei Maria da Penha. Jundiaí: Paco Editorial, 2013.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. O manifesto do Partido Comunista. Prólogo de José Paulo Neto. São Paulo: Cortez, 1998.

MARX, Karl. Proudhon. In: MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. A Sagrada Família. São Paulo, Boitempo, 2003.

PEIXOTO, Maria do Rosário & CRUZ, Heloisa de Faria. In: Projeto História: São Paulo, n.35, p.253-270, dez. 2007 255.

POSTER, Mark. Teoria Crítica da Família. Tradução: Álvaro Cabral. Rio de Janeiro: Zahar Editores, 1979.

TERROU, Fernand. A informação. Tradução: Geraldo Gerson de Souza. São Paulo: Difusão Europeia do Livro, 1964.

TÚLIO, Sílvio. Marido e sobrinho são presos suspeitos de matar mulher por ciúmes em Vicentinópolis. Disponível em:
<https://g1.globo.com/go/goias/noticia/2018/11/01/marido-e-sobrinho-sao-presos-suspeitos-de-matar-mulher-por-ciumes-em-vicentinopolis-video-mostra-crime.ghtml>. Acesso em: 12 de abril de 2020.

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

Pinheiro, V., & Martins Tristão Maciel, R. . (2021). Memória da Casa dos Mortos: ficção e realidade da violência contra a mulher. Sul-Sul - Revista De Ciências Humanas E Sociais, 2(02), 215–231. https://doi.org/10.53282/sulsul.v2i02.831