Edições anteriores

  • Nossos feminismos americanos e descoloniais: escritos anfíbios entre militâncias e academia
    v. 1 n. 03 (2021)

    O objetivo deste Dossiê é abordar reflexões sobre a colonialidade do ser, do saber e do gênero, com as desigualdades e privilégios que esses regimes materializam e reproduzem nos modos de nos relacionarmos e sobre a produção do conhecimento acadêmico, bem como sobre as formas extrativistas de nos relacionarmos entre nós mesmos, atravessadas por subjetividades neoliberais, individualistas e patriarcais. Consideramos de extrema importância que este Dossiê expresse uma pluralidade de vozes e pensamentos anticoloniais, anticracistas e anticapitalistas de modo a combater as desigualdades e privilégios produzidos pelo capitalismo cis-hetero-patriarcal e pelo neoliberalismo consagrado na região de Nossa América e Caribe.

  • Fluxo contínuo
    v. 1 n. 02 (2020)

    O número reúne textos de fluxo contínuo.

  • Sociedade crítica: pensamento e transformação do presente
    v. 1 n. 01 (2020)

    O primeiro volume da Sul-Sul - Revista de Ciências Humanas e Sociais traz textos baseados em comunicações e nas duas conferências, de abertura e de encerramento, do Fórum Sociedade Crítica (FSC). O FSC se apresentou como um espaço aberto para o pensamento e para a reflexão sobre a contemporaneidade na medida em que buscou posicionar criticamente o corpus pensante da Universidade diante de temas e problemas caros aos tempos atuais. Como um laboratório do pensamento, o FSC pretendeu ofertar uma “caixa de ferramentas” epistemológicas a todas aquelas pessoas que não se encontram no interior das universidades e de suas engrenagens de produção de conhecimento. Buscou, então, não indicar o caminho, mas, ao contrário, ofertar as condições para que os/as diferentes atores/atrizes da sociedade produzam, por si sós, os rumos que desejam dar ao País. Em tempos de obscurantismo, o pensamento é a principal via para a superação dos obstáculos que impedem o desenvolvimento e a felicidade dos povos.