Particularidades da violência nos relacionamentos lésbicos

Autores

  • Nathaliê Cristo Ribeiro dos Santos Universidade Federal Fluminense
  • Rita de Cássia Santos Freitas Universidade Federal Fluminense https://orcid.org/0000-0001-8251-9997

DOI:

https://doi.org/10.53282/sulsul.v2i02.894

Palavras-chave:

Lesbianidades, Violência, Diversidade sexual e de gênero

Resumo

Este artigo analisa um tipo de violência ainda pouco discutido dentre os estudos e pesquisas da área de diversidade sexual e de gênero, mas que necessita ser analisado com maior atenção: a violência nas relações lésbicas. A questão da violência nos relacionamentos lésbicos traz a necessidade de se ampliar a leitura bidimensional sobre o problema da violência conjugal e desconstrói a ideia de que a violência doméstica é um fenômeno restrito ao âmbito da heterossexualidade. Com o objetivo de analisar como esse problema se expressa na realidade, apresentamos os resultados de entrevistas semiestruturadas realizadas com profissionais de algumas instituições que integram a rede de atendimento às mulheres da cidade de Niterói. Através das entrevistas foi possível ouvir experiências e relatos de profissionais sobre como o problema da violência conjugal lésbica se manifesta em seus cotidianos de trabalho.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Nathaliê Cristo Ribeiro dos Santos, Universidade Federal Fluminense

Possui graduação em Serviço Social pela Universidade Federal Fluminense (2013). Mestre em Política Social pelo Programa de Estudos Pós-Graduados em Política Social da Universidade Federal Fluminense (2016). Atualmente cursa o Doutorado no Programa de Estudos Pós-Graduados em Política Social realiza estudos na área de gênero e sexualidade, concentrando-se na análise das diversas expressões da violência contra as mulheres. Membro do Núcleo de Pesquisa Histórica sobre Proteção Social (NPHPS) da Escola de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense.

Rita de Cássia Santos Freitas, Universidade Federal Fluminense

Professora titular na Escola de Serviço Social da Universidade Federal Fluminense, Brasil. Professora do Programa de Estudos Pós-Graduados em Política Social. Coordenadora do Núcleo de Pesquisa Histórica sobre Proteção Social e do Núcleo de Pesquisas Proteção Social, Gênero, Famílias e Gerações. Mestre e Doutora em Serviço Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Pós-Doutora em Sociologia pelo Centro de Estudos Sociais da Universidade de Coimbra e em Política Social pelo ISCTE-UEL. 

Referências

AKOTIRENE, Carla. Interseccionalidade. São Paulo: Editora Jandaíra. 2020.

ALMEIDA, Guilherme; HEILBORN, Maria Luiza. Não somos mulheres gays: identidade lésbica na visão de ativistas brasileiras. Revista Gênero, v. 9, n. 1. Niterói, 2008.

AVENA, Daniella Tebar. A Violência Doméstica Nas Relações Lésbicas: Realidades E Mitos. Revista de Arte, mídia e política. São Paulo, 2010.

BARROS. Nivia Valença e FREITAS. Rita de Cássia Santos. Um registro de invisibilidades: violência e gênero em Niterói. In: SOUSA, José Nilton de (Org.). Direitos humanos em debate. Niterói: EdUFF, 2009. Disponível em: http://www.direitoshumanosemdebate.pdf/

BRASIL. PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA. Lei nº 11.340, 2006.

BRASIL. SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES (SEPM). Política Nacional Pelo enfrentamento violência contra a mulher. Brasília, 2011.

BRASIL. SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES (SEPM). I Plano Nacional de Políticas para as mulheres. Brasília, 2005.

BRASIL. VI SEMINÁRIO NACIONAL DE LÉSBICAS (SENALE): “Movimento de mulheres lésbicas como sujeito político: poder e democracia” - relatório final/ Grupo Curumim, 2006. 68 páginas.

CHAI, Cássius Guimarães; SANTOS, Jéssica Pereira Dos ; CHAVES, Denisson Gonçalves. Violência institucional contra a mulher: o Poder Judiciário, de pretenso protetor a efetivo agressor. Revista Eletrônica do Curso de Direito da UFSM, v. 13, p. 640, 2018.

CORRÊA, Sonia. O percurso global dos direitos sexuais: entre “margens” e “centros”. Bagoas: revista de estudos gays / Universidade Federal do Rio Grande do Norte, Centro de Ciências Humanas, Letras e Artes, V.3, n.4, jan./jun. 2009–pág. 17- 42. Natal: EDUFRN, 2009.

GROSSI, Miriam Pillar. Gênero e parentesco: famílias gays e lésbicas no Brasil. Cadernos Pagu. Campinas, 2003.

JESUS, Jaqueline Gomes de. O conceito de heterocentrismo: um conjunto de crenças enviesadas e sua permanência. Psico-USF (Impresso), v. 18, p. 363-372, 2013.

LORDE, Audre. “Age, Race, Class and Sex: Women Redefining Difference”. Paper delivered at the Copeland Colloquium, Amerst College, April 1980. Reproduced in: Sister Outsider Crossing Press, California 1984. 1. Disponível em: https://www.colorado.edu/odece/sites/default/files/attached-files. Acesso em: 05 maio 2021.

OLIVEIRA, Cláudia Freitas de. A homossexualidade feminina na história do Brasil: do esforço de construção de um objeto histórico ao desdobramento na construção da cidadania. Ceará, 2015.

PETCHESKY, Rosalind Pollack. Direitos sexuais: um novo conceito na prática política internacional. In: BARBOSA, Regina Maria e PARKER, Richard (Orgs.). Sexualidades pelo avesso: direitos, identidades e poder. Rio de Janeiro: Editora 34, 1999.

PINTO, Céli Regina Jardim. Feminismo, história e poder. Revista Sociologia Política. Curitiba, v. 18, n. 36, p. 15-23, jun. 2010.

PISCITELLI, Adriana. Interseccionalidades, categorias de articulação e experiências de migrantes brasileiras.” Sociedade e Cultura, v.11, n.2, jul/dez. p. 263 a 274, 2008.

PRÁ, J. R.; EPPING, L. Cidadania e feminismo no reconhecimento dos direitos humanos das mulheres. Revista Estudos Feministas: Florianópolis, 2012.

RICH, A. Heterossexualidade compulsória e existência lésbica. Bagoas - Estudos gays: gêneros e sexualidades, v. 4, n. 05, 27 nov. 2010.

RIOS, Roger Raupp. Para um direito democrático da sexualidade. Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, ano 12, n. 26, jul./dez, 2006.

SANTOS, Ana Cristina. “Entre duas mulheres isso não acontece’’ – Um estudo exploratório sobre violência conjugal lésbica. Revista Crítica de Ciências Sociais: Coimbra, 2012.

SANTOS, Marlei Angela Ribeiro dos ; WENCZENOVICZ, Thaís Janaina . Interseccionalidade de gênero, mulher e violência(s) institucionais: revitimização e violência institucional na Comarca de Xaxim/Santa Catarina-Brasil. Revista Latinoamericana de Sociologia Jurídica, v. 2, p. 176-208, 2021.

SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES. Política Nacional Pelo enfrentamento violência contra a mulher. Brasília, 2011.

SECRETARIA ESPECIAL DE POLÍTICAS PARA AS MULHERES. Rede de Enfrentamento à Violência contra as Mulheres. Brasília, 2011.

TOPA, Helena. NO ARCO-ÍRIS TAMBÉM HÁ ROXO: Violência conjugal nas relações lésbicas. LES Online, Vol. 2, No 1 (2010).

Downloads

Publicado

2021-10-01

Como Citar

Cristo Ribeiro dos Santos, N., & Santos Freitas, R. de C. (2021). Particularidades da violência nos relacionamentos lésbicos. Sul-Sul - Revista De Ciências Humanas E Sociais, 2(02), 193–214. https://doi.org/10.53282/sulsul.v2i02.894

Edição

Seção

Vol. 02 N. 02 - Epistemologias e Ativismos Lésbicos no Sul Global