Some Historiographical Aspects about African and Afro-Brazilian Black Men and Women in the Diaspora and in the Formation of Brazil

Autores

  • José Francisco dos Santos Universidade Federal do Oeste da Bahia

DOI:

https://doi.org/10.53282/sulsul.v3i01.920

Palavras-chave:

Racism, slavery, identity, diaspora, Afro-Brazilian and African history.

Resumo

The teaching of Afro-Brazilian history and culture has become mandatory in 2003 with Law 10,639. Until this date, the history that has been told to us, mainly through textbooks, has impregnated in the collective imaginary the representation of black bodies as bodies devoid of humanity, reified bodies, without any reaction to the system of slavery to which they were subjected. Despite the process of exclusion that they still experience in contemporary times, the history of black women and men in the African and Afro-Brazilian diaspora requires another narrative that will restore to this humanity its place of protagonism and resistance in the formation of Brazil. That is the purpose of this text.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Francisco dos Santos, Universidade Federal do Oeste da Bahia

Possui graduação em História pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho campus de Assis (2005) curso de Especialização Latu-Sensu em História, Sociedade e Cultura (2008), Mestrado (2010) e Doutorado(2015) todos em História pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo - PUCSP. Tem curso livre em História de África: Problemas, Fontes e Métodos realizado no programa de pós-graduação mestrado e Doutorado em História da África pela Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa (2011) . Atualmente é docente Adjunto, padrão I, nível C, lecionando as disciplinas de Histórias das Africas/Cultura Afro-brasileira; professor dos Programas de Mestrado em Ciência Humanas e Sociais e do Mestrado em Ensino ambos na Universidade Federal do Oeste da Bahia - UFOB.

Referências

ALMEIDA, Silvio Luís de. O que é racismo estrutural? Belo Horizonte: Letramento, 2018.

ANDREWS, George Reid. Negros e Brancos em São Paulo (1888-1988). Trad. Magda

Lopes. Bauru: EDUSC, 1998.

APPIAH, Kwanr Anthony. Na cada de meu pai: a África na filosofia da Cultura. Trad. Vera

Ribeiro. Rio de Janeiro: Contraponto, 1997.

BATSÎKAMA, Raphaël e BATSÎKAMA, Patrício. Estruturas e instituições do kôngo. Revista

de História Comparada, Rio de Janeiro, 5-1: 6-41, 2011.

BORGES, Érica Naiara R. Raça e o mestiço sertanejo no pensamento de Geraldo Rocha,

Trabalho de Conclusão de Curso, em Licenciatura em História. Centro das Humanidades,

Universidade Federal do Oeste da Bahia -UFOB. Barreiras, 2019.

GILROY, Paul. O Atlântico Negro. 2.ed. Trad. Cid Knipel Moreira. São Paulo: Editora 34.

Rio de Janeiro: Universidade Candido Mendes, 2012.

GORENDER, Jacob. O escravismo colonial. 6.ed. São Paulo: Expressão Popular/Perseu

Abramo, 2016.

HALL, Stuart. Pensando a diáspora: reflexões sobre a terra no exterior.In: Da Diáspora:

Identidades e Mediações Culturais. ____, SOVIK, Liv (Org.). Trad. Adelaine La Guardia

Resende [et.al]. Bel Horizonte:UFMG, 2003.p.1-18.

HOLLANDA, Sérgio Buarque de . Raízes do Brasil. 26.ed. São Paulo: Companhia das

Letras, 1995.

JUNIOR, Caio Prado. História Econômica do Brasil. 26.ed. São Paulo: Brasiliense, 1981.

M’BOKOLO, Elikia. África Negra: história e civilizações Tomo I (até o século XVII). São

Paulo/Salvador: EDUFBA/Casas das Áfricas, 2009.

MBEMBE, Achille. Crítica da Razão Negra. Trad. Sebastião Nascimento.São Paulo: n-1

edições, 2018.

MOURA, Clovis. Quilombolas: resistências ao escravismo. 2. ed. São Paulo: Ática, 1989.

REIS, João José. Rebelião escrava no Brasil: a história do levante dos Malés em 1835. São

Paulo: Cia das Letras, 2003.

RODRIGUES, Raimundo Nina. Os africanos no Brasil [online]. Rio de Janeiro: Centro

Edelstein de Pesquisas Sociais, 2010.

SANTOS, Rosiane de Oliveira da Fonseca. Diversidades étnico-raciais na Educação Infantil.

Disponível em: https://educacaopublica.cecierj.edu.br/artigos/19/13/div-. Acesso em: 19

ago 2019.

SILVA, Alberto da Costa. Um rio chamado Atlântico: a África no Brasil e o Brasil na África.

ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 2011.

SOUZA, Adelânia Rocha de. Clóvis Moura: o negro na historiografia brasileira, Trabalho de

Conclusão de Curso, em Licenciatura em História. Centro das Humanidades, Universidade

Federal do Oeste da Bahia -UFOB. Barreiras, 2019.

ULISSES F. Araújo et al. Programa Ética e Cidadania: construindo valores na escola e na

sociedade: relações étnico-raciais e de gênero / organização FAFE – Fundação de Apoio à

Faculdade de Educação (USP). Brasília: Ministério da Educação, Secretaria de Educação

Básica, 2007. 4 v.

VIEIRA, Francisco Sandro da Silveira. As etnias africanas e a construção do projeto de

identidade nacional. In: Construindo igualdade racial: 1°prêmio de artigos científicos. São

Paulo: Prefeitura de São Paulo, 2010. p.97-128.

Downloads

Publicado

2022-05-31

Como Citar

dos Santos, J. F. (2022). Some Historiographical Aspects about African and Afro-Brazilian Black Men and Women in the Diaspora and in the Formation of Brazil. Sul-Sul - Revista De Ciências Humanas E Sociais, 3(01), 27–45. https://doi.org/10.53282/sulsul.v3i01.920